Portal Pitangui - Sua fonte de notícias na cidade de Pitangui (MG)

Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

Notícias/Policial

Galpões que armazenavam sabão em pó adulterado são descobertos e toneladas do produto apreendidas em MG; saiba como identificar a falsificação

Apreensões foram feitas em dois galpões na cidade de Bom Despacho; produto adulterado também foi encontrado em Nova Serrana.

Galpões que armazenavam sabão em pó adulterado são descobertos e toneladas do produto apreendidas em MG; saiba como identificar a falsificação
PMRv/Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Toneladas de sabão em pó adulterado foram apreendidas nesta semana em cidades do Centro-Oeste de Minas Gerais.

Na segunda-feira (24), cerca de 50 toneladas do produto foram apreendidas em Nova Serrana e Bom Despacho.

Na terça-feira (25), novamente em Bom Despacho, sabão em pó que estava sendo adulterado foi encontrado em um galpão.

Publicidade

Leia Também:

Operação 'Narke'

A primeira apreensão ocorreu durante a Operação "Narke" realizada pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) na segunda-feira.

De acordo com a PMRv, a abordagem inicial aconteceu na BR-494, em Nova Serrana, quando uma carreta foi interceptada com caixas do sabão OMO falsificado. Foi constatado que o veículo foi carregado em Bom Despacho. Com o endereço do galpão onde o material estava armazenado antes, os militares foram até o imóvel e encontraram três suspeitos, que foram presos.

No local, a PMRv também encontrou um caminhão com 57 comprimidos de Nobesio Forte - um tipo de anfetamina - e um bloqueador de sinal.

Ainda segundo a ocorrência, no galpão também foram localizadas aproximadamente 35 mil caixas de sabão OMO adulterado e 36 mil embalagens do produto.

Todo material apreendido no caminhão e no galpão chega a 50 toneladas. Os produtos apreendidos e os suspeitos, sendo o motorista da carreta e as três pessoas que estavam no galpão, foram levados para a Polícia Civil.

"O fato é que os suspeitos embalavam sabão em pó mais barato na caixa de OMO e assim enganavam os consumidores. Outro fato é que se trata de um crime que envolve muita gente, inclusive os receptadores do sabão falsificado , que, na maioria, sabem que estão comprando e levando para as prateleiras produtos adulterados, já que, quem vende, não fornece nota fiscal e vende com valor muito abaixo do mercado", pontuou o tenente Ronaldo Andrade, da PMRv.

Outra apreensão em Bom Despacho

Na tarde de terça-feira, mis 30 toneladas de sabão em pó foram apreendidas em um galpão na cidade de Bom Despacho. A apreensão foi realizada pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e Receita Estadual, que constataram, ainda, que o produto estava sendo adulterado no local. Nenhum suspeito foi encontrado.

Os policiais e os fiscais da Receita Estadual foram ao local após informações de que o produto estaria sendo produzido/armazenado no galpão.

No momento da abordagem não havia nenhuma pessoa no imóvel. As toneladas de sabão em pó encontradas no local foram apreendidas.

A polícia constatou que uma parte do produto estava sendo manipulada e preparada para ser embalada. Ainda segundo a polícia, os infratores estariam acrescentando produtos químicos esverdeados no sabão em pó de uma marca para ficar similar a produtos de uma outra.

À PMRv, o proprietário do imóvel informou que o galpão está alugado para um homem de 29 anos, desde de janeiro de 2024. Foram realizadas buscas, mas ele não foi localizado.

Como identificar a falsificação

De acordo com o Procon, os produtos falsificados, mesmo que sejam bastante semelhantes aos originais, contêm algumas características que podem apontar o indício de fraude. São elas:

Caixas mal vedadas, causando vazamento do produto pelas bordas da embalagem;

  • Lacre da caixa é facilmente aberto;
  • Resíduos no fechamento do lacre. O produto falsificado, geralmente, é fechado com cola quente;
  • Erros ortográficos e má impressão na embalagem;
  • Data de produção e código de identificação do lote não são grafados em alto-relevo;
  • Granulagem grossa e baixa produção de espuma.

O que diz a Unilever, fabricante do OMO

"OMO está acompanhando de perto as investigações dos casos de falsificação de sabão em pó dos quais é vítima em cooperação com as autoridades policiais. Neste caso, não está sendo diferente.

Existem sinais que podem ajudar o consumidor a identificar casos suspeitos de falsificação de produtos, como:

- A qualidade do fechamento do cartucho;

- A cor, brilho e impressão: as embalagens produzidas em fábrica passam por controles que garantem o recebimento dos materiais conforme um padrão definido, portanto não é esperado uma variação significativa entre as embalagens;

- A codificação primária (data de fabricação, validade e lote): produções em fábrica são feitas através de gravação a laser de forma destacada;

- Cor, textura, perfume e performance do produto: padrão conforme o usual em comparação ao que consumidor está acostumado a usar.

O consumidor pode relatar os casos suspeitos para análise e orientação entrando em contato com nosso SAC pelo site https://www.unilever.com.br/contact/ ou no telefone 0800-707-9977".

 

 

 

FONTE/CRÉDITOS: G1/Globo
Comentários:
Portal Pitangui

Publicado por:

Portal Pitangui

Seja bem-vindo ao Portal Pitangui! Sua fonte local de notícias, eventos e oportunidades. Informação que conecta e transforma. #portalpitangui.com

Saiba Mais

Veja também

King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!